Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 12 de julho de 2012

E se ele não tivesse esperado?


Se não tivesse lutado, tido a paciência que teve, me apoiado, estado sempre do meu lado, feito voltar a acreditar que podia acontecer, ser possível?
Cada vez mais acredito que as coisas são como têm de ser é e que tudo acontece por uma razão mas e se ele tivesse desistido no meio de tantos obstáculos, de tantas muralhas que lhe fui colocando à frente? Se tivesse achado o que eu e tanta gente achou? Que era demasiado, que podia não levar a nada, que só se magoaria e eu o aproveitava?
E se eu não o tivesse (porque ele fez por isso) deixado aproximar tanto, chegar tão perto, vir tão longe? Se eu tivesse decidido definitivamente que não queria aquela pessoa do meu lado nem por perto porque me amava e eu não?! Se o tivesse afastado de vez?
Arrepender-me-ia, sou capaz de assegurar.
Afinal de contas não conseguia deixá-lo para trás, não conseguia (nem queria, no fundo, no fundo) afastar-me, estar longe ou fazê-lo sair daqui com todas as minhas forças, com as minhas próprias mãos como tanta vez achei ser o correcto porque só lhe estava a fazer mal, que é o que ele não merece!


Não, não acordei um dia e soube que queria passar o resto da minha vida a seu lado ou que estava perdidamente apaixonada, não foi de um momento para o outro, nem sei especificar o acontecimento. Mas as coisas foram mudando dentro de mim. A vida e as circunstâncias mostraram-me aquilo que estava à minha frente. 
Desta vez só quero não estar errada, não estar cega como da última vez e não ser capaz de aperceber-me do que me rodeia, do que se vê a olho nu quando não se está envolvido. Só quero que me faça bem e poder fazê-lo feliz. Só isso!
Sei que é muito mais do que aquilo que eu poderia pedir ou querer para mim mas também me conheço ao ponto de ter consciência que irei exigir sempre mais e melhor dele, todos os dias, a pouco e pouco, em detalhes ou pormenores, ou em coisas mais significativas, como já tem sido...


Hoje o que sei é que dou graças a quem o pôs no meu caminho, naquele preciso momento, precisamente daquela maneira. Dou graças por ter ficado, demonstrado o homem que é com essa atitude e todas as outras, provando o quanto e como me queria. Dou graças por ser a pessoa que é, que eu nunca nem imaginei ser real ou possível existir e, mais, estar apaixonado por mim, querer-me bem de verdade e gostar como gosta de mim!
Neste momento considero-me sortuda por poder ter alguém assim do meu lado, por poder tê-lo, precisamente a ele, comigo para o que der e vier, podendo contar com ele sempre e para o que quer que seja, sabendo que somos o apoio um do outro e que sem ele já não quero nem sei estar, ser. Ele é quem me faz sorrir, é razão das minhas mais especiais alegrias !
Agora sei que gosto dele de verdade, tenho a certeza de ser ele quem quero para mim e comigo. Porque é um homem fantástico e eu...eu acho que estou mesmo apaixonada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!