Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Tempos contados


Apesar de passarmos praticamente todos os dias juntos (não nos podemos queixar) e te ter sempre por perto sinto a tua falta. Sim, sinto tanto a tua falta! Apesar de seres a razão dos meus olhos sorrirem e dos meus lábios e corpo se atreverem a esbanjar alegria, sinto já a tristeza de ter de te ver partir novamente. Porque nós não paramos, andamos, constantemente, numa roda viva que não nos deixa viver em paz e em pleno este amor. Porque temos sempre de nos despedir, porque temos sempre prazos e tempos contados, temos dias marcados, uns atrás dos outros. Ora eu, ora tu. Ora ficando, ora partindo. E dói não te poder ter como desejo. E custa não te poder dar tudo aquilo que mereces. Por isto. Por ser sempre assim. Já a dor da tua ausência me está a atormentar e escurecer os dias de sol da tua companhia condicionada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!