Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Admiração

Eu sei que quando se gosta de alguém, normalmente, tendemos a defendê-la, admirá-la, pô-la num pedestal,...coisas do género. Mas eu tento não "ceder" facilmente, ou seja, não andar por aí a babar pelo homem por tudo e por nada, além de que sou natural e incontrolavelmente exigente comigo e com aqueles que mais próximos me são, ou seja, não é fácil admirar verdadeiramente alguém ou ficar impressionada com o que fazem...


Mas o G. é um (verdadeiro) orgulho para mim! Ontem quando espreitei da porta a loja onde começou a trabalhar (sábado) e o vi, no seu segundo dia de trabalho, em algo que não é nada a sua área, que nunca fez e que, pelo o seu jeito desajeitado, não parece ser o trabalho ideal, dedicado, concentrado e empenhado, em atender um cliente, de sorriso no rosto e com a sua confiança característica, admirei-o. Senti-me tão orgulhosa! Sei que não tem sido nada fácil para ele, todas as dificuldades que tem tido, ter de pedir ajuda à família, estar sem dinheiro e com imensa instabilidade profissional, ser tudo tão incerto e complicado de gerir... Tem sido posto à prova, está neste momento a fazer muita coisa nova, enfrenta situações completamente diferentes daquilo a que está habituado...

Está neste momento em três empregos, um curso, o grupo, voluntariado e ainda o coro comigo. Faz de tudo para cuidar e manter a casa, o gato e a namorada. Não há muitos homens assim ou estou muito enganada?!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!