Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

"Não se pode ajudar quem não quer ser ajudado"


Ligo-lhe para lhe dizer que passe hoje na loja do G. a deixar currículo porque há uma vaga e estão já em entrevistas e, para além de ficar a saber que bateu com o carro ontem e rebentou um pneu e tem de ir à inspecção ainda este mês [gostava de conseguir perceber porque é que alguém que não tem trabalho e tem passe, pode andar de transportes as poucas vezes que tenha de sair, usa constantemente e precisa de um carro se não tem dinheiro e a coisa só funciona se gastarmos dinheiro a por combustível], diz-me que não sabe se pode ir à loja porque hoje tem lá em casa uma amiga e não sabe onde estão os currículos e despacha-me porque tem de fazer o almoço (para a amiga) e eu não deixo por estar a ligar-lhe!

Só posso mesmo ser muito burra ao (ainda) preocupar-me com alguém assim, só pode.

3 comentários:

  1. Mesmo... detesto gente comodista. Muito já tu fizeste.

    ResponderEliminar
  2. Ha pois...
    Isso realmente é chato...
    Até eu que me podia dar ao luxo de usar o carro quando andava em Lisboa andava sempre de transportes por motivos económicos... E tinha o carro à porta...
    Mas cada um sabe de si...

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!