Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Falsa Solidariedade

Odeio falsa solidariedade.
Ao invés de estarem empenhadíssimos em angariar brinquedos e livros para enviar para Angola [porque é preciso ajudar!] que tal olharem à vossa volta, no grupo de amigos ou de trabalho, no percurso que fazem para os locais onde vão todos os dias, na porta ao lado, na vossa rua...? Será que não há ninguém que possam facilmente ajudar, que precise realmente de ajuda e possam ajudar com pequenas coisas, com pequenos gestos que farão a diferença.


Solidariedade é disponibilidade. É directa, presencial, de atitude, não exige como pré-requisito a capacidade fazer bens e produtos atravessarem o mundo.

1 comentário:

  1. Concordo contigo a 100%, muito mais no momento em que estamos, basta tocar na campaínha ao lado ou atravessar a rua...é isso mesmo!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!