Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Uma doce prenda surpresa - Set de Fondue


Ontem quis arrancar-lhe um sorriso depois de o ver completamente em baixo, triste e desmotivado depois de tudo o que lhe tem acontecido. Confessou-me que, pura e simplesmente, não sabe o que fazer, como se conseguirá safar em tanta coisa na qual se envolveu e dos problemas que tem agora em mãos. Não tem perspectiva de como resolver tudo e tanta coisa. 

Eu também, por mais voltas que dê à cabeça, não sei o que pode ele fazer, como será melhor,...não sei mesmo. Quem me dera poder saber e ajudá-lo a sair do emaranhado que se tornou a sua vida. Os dias não têm sido fáceis, ele tem estado sempre apertado e à rasca de dinheiro (e de tempo) e a sorte ou o anjo da guarda não tem andado muito atento. Mas há-de tudo se resolver, far-se-á luz nalguma destas cabeças e saberemos o que é preciso saber, com a ajuda de todos os santinhos! Agora não podemos fazer mais nada senão levar um dia de cada vez, da melhor maneira que formos capazes. Só temos de ter calma e a única coisa que podemos fazer é esperar e ter fé, esperança.

Na minha incursão ao supermercado ontem à noite encontrei uma fondue daqueles de vela a um óptimo preço. Já andava a sonhar com isto e sabia que ele partilhava deste desejo desde que fomos experimentar fondue com frutas e biscoitos.
Já andava na minha cabeça desde então. Quando li isto no Sonhadora nas Horas Vagas fui logo chatear a Cinderela para saber onde se podia comprar, preços e tudo mais...
Até já tinha passado nos sítios indicados mas não me tinha decidido. Ontem, no supermercado vi um em promoção por 3,99€ e não hesitei em trazê-lo comigo. Decidi que era o impute perfeito para alegrar o seu dia e aliviar tanta pressão e preocupação - embrulhei-o e ficou no carro.


Antes de irmos dormir, quando ele voltou da casa de banho, já eu estava no quentinho, afastei o edredon e, por baixo dele, estava o pequeno embrulho cúbico. Espantado, riu-se e abraçou-me. Depois abriu agradecendo como uma criança no Natal (uma delícia!). Depois daquele dia a correr, do fim de semana ocupado, da semanas preenchidas que quase não dão para respirar quis dar-lhe um mimo, adoçar aquela noite. 

Era uma coisa que ele queria e procurávamos mas não podíamos gastar, não é, de todo, uma prioridade neste momento... Não demos muita importância. Quando o encontrei ontem achei que valia a pena aproveitar. Ainda pensei que podia guardá-lo até ao Natal e já era uma das prendas dele mas como tem passado por tanta coisa achei que seria uma boa altura.

2 comentários:

Muito obrigada pelas tuas palavras!