Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sonhos e desassossegos


Na última noite que dormimos separados, ambos tivemos sonhos menos bons, que nos deixaram em desassossego. Ele sonhou que tinha tido um acidente com o carro (e bateram-nos nesse dia) e sonhou mais coisas que não se lembra. Diz que acordou com a respiração ofegante sem saber o que se passava, sem entender, com um desconforto enorme. Eu sonhei que da minha cabeça jorrava sangue. Sempre que levava a mão ao coro cabeludo sentia o sangue na ponta dos dedos que me enchia a palma da mão.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!