Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Janeiro

O nosso ano começou muito bem, em primeiro lugar, um ao lado do outro que é o mais importante e podendo aproveitar a companhia de quem mais se ama fazendo coisas diferentes (discoteca, almoço fora, circo, cinema...).

No seguimento de ter batido e ter andado à procura de carros a ponderar e saber orçamentos para o arranjo, ele conseguiu um bom orçamento e decidiu arranjar o carro que era dos pais, com intenção de o tornar seu nos próximos tempos (passando para seu nome) e, apesar de ter tido várias despesas e o arranjo ter custado bastante, tinha o carro pronto antes do final do ano. É mesmo essencial ele ter carro, caso contrário não há hipótese de manter todos os trabalhos, faculdade e actividades, daí ser algo tão importante.


Foi um mês cheio e sem tempo para nada.
Exames e muita dor de cabeça à conta disso.

Chegou o dia em que ele se esqueceu das únicas chaves de casa num dos empregos, estiveram perdidas e teve de dormir em casa da irmã uma noite pois quando demos falta da chave já era tão tarde que nada se podia fazer (ele trabalhou até à meia noite e entrava no dia seguinte às 9h). Fê-lo passar um mau bocado porque nem sabia onde estava e como poderia resolver o problema já que nem o senhorio tinha segundas chaves mas tudo se resolveu e foi da maneira que as copiou duma vez por todas.

Tenho passados as noites em casa dele, acho que só não dormi cá um par de noites (e custaram logo tanto!!!) e os dias de um lado para o outro, normalmente com ele para onde quer que vá (trabalhar) e eu espero no carro ou no local de trabalho, faço tempo ou estudo para poder estar perto dele senão não nos víamos o dia inteiro com os horários que ele tem.

Tento ajudar fazendo compras, dou jeito à casa, às coisas, trato da roupa, cozinho e preparo algumas refeições (ou lanches) para que, pelo menos, ele coma (está magro! não admira...) no meio de tanta coisa e tenha algum tempo livre sem ter de se preocupar com mil e uma coisas quotidianas (porque uma só pessoa não dá para tudo).


Ficaram ainda algumas coisas por fazer como dar sangue, voltar ao voluntariado mais activamente, ir à igreja e tentar a natação de novo. Que são já projectos para o segundo mês do ano novo.

Que Fevereiro traga coisas boas e alguma tranquilidade que bem precisávamos, por favor!

1 comentário:

  1. Vai trazer! Continua a pensar positivo:) Eu também tenho de acreditar que vou sobreviver mais um mês...

    jinho

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!