Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Eu sei mas custa


Sexta ele não trabalhava à noite. Já nem me lembro da última vez que tinha sido assim: todas as sextas-feiras à noite tentava ocupar o tempo na esperança de que as horas passassem mais depressa e enfim pudesse ser "fim de semana" porque ele saía (às 00h) e podíamos ir juntos para casa. Custa mas não há outra opção. Esta semana ele trabalhou de manhã mas, à noite, estava tão cansado que fomos para casa e nem uma volta de carro demos (porque não se pode gastar gasolina). Eu compreendo, claro que compreendo, mas não posso mentir e dizer que não fico triste. Porque me custa demasiado que tenha de ser assim...e ele tenha de passar por tudo isto. Passámos os últimos dias assim numa troca de galhardetes tentando coroar a quem custa mais tudo isto e dói, custa mesmo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!