Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Aniversário, 1º exame e lazer

Pois que já se passou muita coisa desde que cá consegui vir pela última vez.
Na quinta passei a tarde nas compras com a minha colega de quarto que se foi embora na sexta - entra em fase de exames e, como são poucos e ela não é de longe, não lhe compensa pagar renda este mês. 

A minha irmã chegou na sexta para passar cá o fim de semana. Tive de ir ao Centro de Saúde novamente, às urgências. Tinha lá estado há menos de um mês (no dia 3) e já lá estava de novo, reincidente, pelo mesmo motivo: otite no mesmo ouvido. 


O dia 1 (e os outros dias também) foi uma correria dos diabos. Era o aniversário dele e nunca será fácil organizar o que quer que seja sem andar a correr em dias destes. 

Portanto, na sexta ele fez noite e saiu tarde. Eu fui buscá-lo exausto (porque o dia tinha sido gigante: trabalho aqui, trabalho ali, no meio ajuda nas mudanças da minha mãe), tinha um pequeno bolo em casa e cantei-lhe os parabéns de madrugada, provámos uma fatia e fomos dormir. 

O sábado foi: coro de manhã, almoço surpresa (para ele) no goês de que gostámos - almoço demorado, sem pressas, muita conversa com a anfitriã -, ajuda nas mudanças da minha mãe (ele) enquanto eu tentava estudar alguma coisa, correria para casa depois das mudanças - ele foi tomar banho -, eu fui buscar o bolo de aniversário, trocar as calças que lhe tinha oferecido e não serviram e apanhar um dos convidados para o jantar (com a ajuda preciosa da minha irmã!), tudo em meia hora. Finalmente o jantar: estava marcado para as 20h mas só depois das 20.30h consegui entrar no restaurante. Ele tinha ido antes enquanto eu me arranjava depois de tanta correria. 

O jantar acabou por ser só com cinco pessoas - apesar de termos convidado mais gente, todos se cortaram ou nem responderam. Eu, a minha irmã e dois amigos dele. Ainda assim, foi uma animação! Comemos bem, houve muita cantoria, guitarra e bandolim, vozes, músicas animadas...enfim, uma delícia. A comida estava fantástica. Desta vez arriscámos um restaurante onde nunca tínhamos comido, na rua onde ele mora, mesmo em frente ao prédio dele. Muito fresco mas reservado, éramos os únicos na sala de jantar. Ficámos fãs. O dono tinha estado em conversa com o meu pai que lá tinha ido ao café quando cá esteve e descobriram que tinham sido "colegas" há muitos anos, porque ambos trabalharam no mesmo hotel - o mundo é uma bolha. Fomos muito bem servidos, comida e bebida à descrição e atendimento personalizado sem ser invasivo. Pagámos 11€ por pessoa e, asseguro-vos, valeu mesmo a pena, será, desde que possamos, o sítio do costume para almoços/jantares de convívio.

Foram 3 bolos no total e 4 "Parabéns a você" para o último ano antes dos 30!

Depois do jantar ainda fomos beber um aperitivo a casa do G. e fomos deixar um dos amigos à estação. Ainda pensámos ir até ao BA mas não deu, o aniversariante estava exausto - tanto que adormeceu no carro - e nós (eu e a minha irmã) também não estávamos na nossa melhor forma. Ainda fomos buscar a mala dela a casa da minha mãe para ela dormir na casa do G. connosco. Só nos fomos deitar perto das 3h.

Mas o aniversário prolongou-se até Domingo: almoço de família dele lá em sua casa. Foi dormir até tarde porque não conseguimos sair antes da cama e levantar por volta das 12:30h quando o almoço estava apontado para as 13h. O que vale é que não foram pontuais. Foi arrumar a sala em tempo recorde e preparar alguma coisa para servir - felizmente cada um trouxe uma e outra coisa para o almoço, não tive de fazer tudo - a alta velocidade. Apesar de muita estafa acho que correu muito bem. Ele esteve com o tio e uma prima (além dos pais e irmã) com quem é raro conseguir estar e recebeu prendas e mimos que bem merece. 


Mas o almoço prolongou-se talvez até às 17h. Ele entrava daí a duas horas, no turno da noite. Foi deixar-me em casa para tentar estudar alguma coisa, deixou a minha irmã com a minha mãe e foi para o trabalho. Eu dormi nessa noite talvez 3h. Passei o tempo todo a tentar meter na cabeça a matéria de um semestre, de um cadeirão daqueles! E não estava nada fácil... o exame foi segunda às 9h.

Depois do exame só me lembro da sensação de alívio que foi por já ter feito um. Agora é esperar a nota. Ele estava à minha espera quando saí, que delícia. Fomos almoçar, tratar de problemas pendentes e demos um pulinho à Feira do Livro - está no sítio do costume (Parque Eduardo VII) até dia 10!!! - com um calor insuportável, Lisboa estava um autêntico forno!

À noite (19h) lá foi ele trabalhar outra vez e eu fui às compras de supermercado, abastecer o carro e tratar de congelar alguns frescos. Ele saiu 2h depois da hora de saída (eu estive esse tempo à espera no carro) desanimado e cansado. 


Ontem foi dia de tentar estudar alguma coisa, sem grande sucesso na verdade.
Ele foi trabalhar e deixou-me em (minha) casa, depois veio buscar-me e fomos lanchar (aproveitando uma promoção da qual falarei mais tarde) à nossa esplanada de eleição calmamente. Fomos ao supermercado novamente e à noite ele foi ensaiar o grupo, eu fiquei em sua casa a tentar ver alguma coisa da matéria e ver TV (principalmente) na companhia dos gatos e tentando fazer alguma coisa para comer ao longo da semana (bolo e sopa).

1 comentário:

  1. Caso para dizer:) Cansados mas Felizes:)
    Parabéns ao Menino:)

    jinhosssss

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!