Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Recurso

Pois, cá estou de novo. 


Naquele dia não consegui falar com a professora como queria (e precisava) pelo que, no dia seguinte (quarta), passei na faculdade quase toda a tarde para poder tentar falar-lhe, na esperança de poder rever a minha prova e não ter que ir a exame. Depois de 4h à espera, lá consegui 5minutos com a senhora, que me falou bem e pareceu-me disposta e disponível a ajudar mas não pôs a hipótese de revisão da prova mostrando que não se justificava face à minha prova.

Fiquei de ir a exame, no final de Julho, sem outra hipótese - o que faz com que eu perca (ainda que o passe) a bonificação de meio valor por terminar a licenciatura dentro dos 8semestres previstos - e de lhe mandar por email algumas hipóteses resolvidas para que ela corrija.

Quando sai de junto da senhora e fui ter com o G. (que me fez companhia toda a tarde da sua folga), sentia-me completamente impotente. Por mais que não tivesse razão para tal, toda esta história, de tentar falar com a professora, explicar e contextualizar toda a minha situação, fez-me ter esperança numa solução que não me obrigasse a voltar a Lisboa para fazer o exame (uma vez que já tinha viagem paga para amanhã) e a perder a bonificação. Não pude evitar sentir-me destroçada e incapaz. Senti-o como um fracasso (é assim que sinto facto de ter chumbado) e entristeceu-me (entristece-me) tanto...só queria desaparecer. Todo o castelo de esperança e fé desmoronou-se diante dos meus olhos, sem hesitação e eu nada pude fazer para o evitar.

Enfim, desde então, por mais parvo que seja, sinto que estou a recompor-me tentando, aos poucos, estabelecer uma sistemática e um plano de estudo e acção para poder ultrapassar esta última prova.

2 comentários:

  1. Nem tudo na vida se consegue À primeira...isso apenas intensifica o sabor da vitória:) O final de Julho chega rápido e desta vez, vais conseguir, boneca, combinado? Nada de desistir!!! Jinhossss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, vou tentar manter-me em pé.
      Há muita pressão, muito stress e muita preocupação, é algo tão importante e decisivo :OOOOO
      Vou tentar :/ obrigada :)

      Eliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!