Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Peguei nas minhas coisinhas e decidi vir uns dias para (minha) casa


Segundo ele a nossa relação ultimamente resume-se ao que eu quero e quero agora/já sem ter em conta as condições para isso. Eu só queria ver que estamos a fazer alguma coisa para que algo aconteça, para o que (supostamente) queremos (os dois) venha a acontecer em breve e não se resuma tudo a ficar suspenso por 2/3 anos. Não me conformo com isso. Mesmo que para já não seja possível o que queremos, como queremos, então arranja-se uma alternativa, trabalhamos uma solução mas fazemos alguma coisa! Não baixamos os braços e nos conformamos. Segundo ele eu só penso em "ter" e dá a entender que não passo de uma materialista que se quer "dar bem à sua custa". Foi o que senti com as palavras de ontem. Eu já estou cansada deste assunto, mais que isso: exausta. Estou farta de não nos entendermos quanto a isto, de discutirmos sem nos ouvirmos...de não chegarmos a nada definitivo ou, pelo menos, estável. Eu não quero mais isto. Agora sou eu quem não quer. Este é um objetivo pessoal e não apenas conjunto, que tenha de depender de outra pessoa e ele tem feito sempre depender de outrem. Às vezes sinto que lhe falta ambição e querer mais e mais sempre. E isso a mim causa-me urticária.

8 comentários:

  1. Está a ser preciso tempo para uma bela conversa...respira fundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Suri querida. É a conversar que a gente se entende, já diz o povo e com razão. Muitas vezes é essencialmente a chorar, espernear e desabafar que se libertam angustias. Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá!
    Já a algum tempo que leio o teu blog. E permite-me que te diga isto: há que ter calma, tudo a seu tempo Conheço algumas pessoas que também querem tudo já, querem sempre mais e mais e depois acabam por ficar ou não ter nada. É preciso saber e perceber que a vida não está sempre em "movimento", que há alturas em que é preciso estabilizar e manter aquela linha por algum tempo.

    Pensa nisso :)

    Um beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão. Isto é tudo resultado de um acumular de "desânimos" com a realidade que os jovens do nosso país (sem pais ricos ou "conhecimentos" influentes) têm de enfrentar. Eu sei que sofro por antecipação mas não consigo evitar angustiar-me com o que prevejo para o meu futuro.
      Tenho de ter calma comigo ne?! Obrigada
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Entendo-te, porque tal como tu também gostaria de arranjar o meu espaço e ter comigo quem quero muito. Mas sei que não será num futuro próximo, porque mesmo licenciada estou a 9 meses a trabalhar ilegalmente numa área que não é a minha.
      E sim, a calma ajudar-te-á. A ti e a mim! :)

      Beijinhos

      Eliminar
    3. Pois é! Calma e acima de tudo "fé": acreditar e ter esperança que tudo melhorará!
      Boa sorte e muita força. E já sabes, quando quiseres estou por aqui... ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Tem calma, conversem com calma que tudo se resolve :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, não tem sido fácil gerir toda a preocupação que me tenho infligido a mim mesma.
      Há-de melhorar... Obrigada :) bjos

      Eliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!