Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Deixa-te ficar na minha casa

Apesar da qualidade não ser a melhor, o que conta é a intenção.

Há janelas que tu não abriste.

O luar espera por ti
Quando for a maré vaza
E ainda tens que me dizer
Porque é que nunca partiste...

E foi assim que ontem, depois de uma semana de percalços, desentendimentos e aborrecimentos me pediu que me deixasse ficar em sua casa.
Porque a verdade é que já venho estando... trouxe as tralhas todas há uma semana e já não me imagino a viver de outra maneira.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!