Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 16 de março de 2015

Relações de amor

Há momentos em que ponho em causa o conceito de casamento. Como é possível que duas pessoas que partilham tudo na vida não se chateiem uma com a outra, não acabem por magoar-se mutuamente, ainda que sem essa intenção? Como é que será possível estar com alguém uma vida inteira e correr tudo bem? Como é que é possível não haver dias em que só apetece dar meia volta e desaparecer, largando tudo, numa altura de fúria ou de mágoa? Haverão com certeza momentos em que nem nos apetece olhar para a cara da outra pessoa. Mas é claro que não é possível e que tudo isso poderá /irá mesmo acontecer sim! Não há pessoas, nem vidas e muito menos relações perfeitas! Só quem queira ser hipócrita é que pode dizer o contrário. Existem sempre discussões, aborrecimentos, chatices e muita coisa que não corre bem numa relação. Não é tudo cor-de-rosa nem um mar de rosas. É impossível. São vidas humanas que estão em jogo.


Mas afinal, num segundo, todas as dúvidas desapareceram e apercebi-me de que a verdadeira essência de uma relação é isso mesmo e é precisamente isso que torna tudo tão especial (é essa a sua maior magia). É, apesar do medo, dos contras, do que pode vir a acontecer, apesar de tudo, querermos estar ao lado daquela pessoa, com a intenção de ser para sempre. Isto sim será a verdadeira beleza e magia de amar alguém.

4 comentários:

  1. Percebo bem o teu texto. Aliás, encaixa-se perfeitamente na minha vida actualmente. Não sou casada, mas namora á quase 4 anos e meio. E estamos neste momento a passar por uma fase muito dificil. Muitas discussões, muitas palavras mal ditas, muitas mágoas... Mas ainda estamos cá. E quantas vezes em momentos de raiva já dissemos que o melhor era irmos cada uma para seu lado. Mas depois há momentos e que pensamos que uma relação é isto, e que amor de verdade é mesmo depois de tudo isto ainda querer ficar. E sabes que mais?Mesmo com tudo isto a acontecer eu continuo a dizer que ele é o homem da minha vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo. Todos nós temos ou passamos por momentos difíceis e mais "feios", quer sozinhos, quer com aqueles de que mais gostamos (sejam namorados, maridos ou companheiros) mas quando o amor é verdadeiro, apesar disso sabemos que o que nos une é mais forte que tudo o que possa vir. E de uma certa maneira, passarmos por momentos mais complicados juntos só reforça a nossa relação porque, mal ou bem, aquela pessoa esteve sempre ao nosso lado, apesar de tudo.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. O casamento é apenas no coração...
    Digo sem qualquer reserva que sou casado, e sou mesmo, mas já o dizia antes de o ser... Porquê? Porque o casamento se constroi e cimenta no dia-a-dia. Apesar de ser católico só me casei na Igreja porque sabia que isso faria a minha esposa feliz. Nós fomos ficando a morar juntos, primeiro porque era Inverno e moravamos os 2 sozinhos a custava sair de casa de um à noite para ir para uma casa fria por ter estado o dia todo fechada sem ninguém, depois porque nos fomos habituando um ao outro. Hoje nem consigo imaginar a minha vida sem ela...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela partilha. Eu percebo o que dizes porque o que interessa é o que se sente, independentemente de como decidamos estar juntos (casados, juntos, namorados, o que seja)!
      É muito bonito o que dizes e quase que me revejo nas tuas palavras porque também nós fomos ficando porque custava muito deixar o outro para ficar sozinho, ainda mais à noite. E sabe também dormir ao lado de quem se ama!!! :)

      Eliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!