Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 21 de maio de 2015

21 de Maio de 2011

Há precisamente 4 anos atrás eu decidi, sabe-se lá como, ir a um jantar de aniversário de uma amiga especial. Estava a passar uma fase muito difícil - tinha terminado o meu namoro de quase três anos e estava de rastos. Não tinha vontade de estar com ninguém e muito pouca disposição para o que quer que fosse. Parece que a minha amiga adivinhou e quase me arrastou para celebrar o seu aniversário.
Eu não conhecia mais ninguém naquele jantar mas sentei-me ao lado daquele rapaz interessante logo à primeira vista, diferente dos outros. Ele foi simpático e acessível e não parámos de conversar. Tudo aconteceu tão naturalmente que custa acreditar que não nos conhecíamos de lado nenhum. Em vários momentos parecemos estar só nós dois, lado a lado a conversar simplesmente e a desbravar a um pouquinho da vida um do outro. 
Logo naquela noite, muita coisa aconteceu. Desde ter metido na mala o seu telemóvel por engano, porque era igual ao meu, passando por termos armado uma operação para usurpar uma publicidade com pinta do restaurante a termos dado connosco, a meio da noite, sozinhos apesar de estarmos com um grupo, a conversar na rua do bar onde fomos todos, sentados no degrau de entrada de uma casa antiga até ele me ter dado boleia de volta a casa e eu ter perdido o meu telemóvel no seu carro. Sim, tudo isto numa única noite. O futuro de qualquer relação com alguém assim era, no mínimo promissor.
Mais tarde vim a descobrir que tudo parece ter sido previamente engendrado pela minha amiga e pelo namorado, amigo de infância do rapaz interessante. Sabiam-nos descomprometidos e de alguma forma anteviram o futuro quando conspiraram para nos juntar ali, naquele restaurante buffet brasileiro, naquela noite de festa.


Quatro anos. É muito tempo e ao mesmo tempo parece tão pouco para tudo o que já nos aconteceu e para tudo o que nos une. Muita coisa já aconteceu desde aquele dia mas a cada dia que passa mais tenho a certeza do quanto me faz feliz, me completa e é (até mais do que) o homem com que sempre sonhei. E é contigo que é o meu lugar. 
Não podia desejar melhor companhia para a viagem da minha vida.

6 comentários:

  1. Gosto tanto de histórias de amor! :) parabéns

    ResponderEliminar
  2. Oh que giro :)
    É realmente uma aventura mas feliz!
    Que venham mais anos assim, felizes.

    ResponderEliminar
  3. Que texto tão bonito, se for verdadeiro é uma linda história de amor.
    Se for uma invensão, devia de ponderar ser romancista.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!