Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 30 de maio de 2016

As "contas" da EDP

Depois de meses, de vários contactos, de procurar respostas, de insistir, de perder a conta às reclamações, de muito receio, de frustração (porque não era responsabilidade nossa) e de falta de entendimento, finalmente, conseguimos que nos acertassem os valores que nos queriam cobrar quanto ao consumo de gás.

Recorremos à ERSE (que nada fez, limitou-se a dar razão por mais ridículo que isso seja, à EDP), contactámos a distribuidora que felizmente veio dar um valor muito mais baixo (e real) de fornecimento efectivo e insistimos com a EDP! O mais ridículo foi que mesmo depois disso, continuaram a insistir que aquele valor era devido, que tínhamos consumido aquilo e que aquele valor era da nossa responsabilidade (quando não passava de ficção deles, para receberem mais, por estimativa incompreensível)! 
Depois de várias cartas e reclamações, deslocações e telefonemas, lá chegou a carta pela qual esperámos tanto tempo. O acerto era somente uma conta que tinha ficado por pagar quando suspenderam a facturação por nos terem pedido um valor exorbitante e nós termos reclamado dele. Ou seja, não havia acerto nenhum a ser feito, tal como dissemos este tempo todo.
Eu mal quis acreditar e agora estou sempre com receio de que voltem a fazer uma destas. É que uma pessoa não se consegue defender e tivemos consciência de que depende apenas e só da sorte que temos ou da vontade deles. Já pensávamos em recorrer a algum outro meio, como a via judicial, julgados de paz ou arbitragem pois não nos davam resposta nenhuma durante meses e iam arrastando o assunto. Aquilo ia-nos angustiando e massacrava-nos o juízo saber que aquele assunto não se resolvia e que estávamos nas mãos deles. Mandavam-nos cartas a dizer que não tinham dados suficientes para analisar a situação e de vez em quando outras a pedir o valor, confirmando que lhes devíamos 300/400€ quando sempre pagámos as contas que nos chegaram. E tudo isto sem termos qualquer responsabilidade no assunto!
Se tivéssemos pago aquela conta como tanto insistiram para que fizéssemos, tentando convencer-nos que aquilo era devido e responsabilidade nossa, eles enchiam os bolsos e nós nunca mais voltávamos a ver a cor ao dinheiro. Pensámos tantas vezes na quantidade de pessoas que devem aldrabar descaradamente com estes esquemas e chegámos à triste conclusão de que ninguém faz nada contra isso, não há mecanismo que os impeça, nem mesmo a ERSE que supostamente teria esse papel.


Pelo sim pelo não queremos mudar para o distribuidor o nosso contrato. Pelo menos no que pudermos iremos fugir da EDP. Só ficaremos com contrato de electricidade lá, porque é o distribuidor da mesma. 

1 comentário:

  1. Eu fico de olhos em bico com a EDP, este mês veio os acertos de um ano e quase que ia caindo para o lado.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!