Pesquisar neste blogue

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Aprendizagem

A minha sogra teve alta e neste momento está em casa. A correria ao hospital para as visitas, as compras de tudo o que passara a ser necessário, os hóspedes em casa, as refeições a dobrar, as ginásticas organizacionais e tudo o que isto tudo implica...finalmente, acalmaram. E não deixam saudades. Estamos todos muito cansados, a alteração de rotinas e a adaptação forçada exigiu muito de nós e deixou-nos estafados. Ainda temos pela frente um longo processo de adaptação, aprendizagem e aceitação conjunto mas o choque inicial foi grande, daqui em diante esperamos sinceramente que tudo se desenrole mais suave e naturalmente.


Sei que temos diante de nós um grande desafio mas também acredito que tudo se irá compor da melhor forma, porque somos muito abençoados. Quando frequentamos locais como internamentos de hospitais percebemos a sorte que temos, o quão agradecidos devemos ser e damo-nos conta do que devemos valorizar - aquelas coisas que temos como certas, como a saúde e a família, as pequenas coisas diárias, são as que mais falta nos fazem e menos valorizamos. E sabem porque não valorizamos o mais importante? Porque o temos! É irónico, chega a ser ridícula a incoerência disto, se pararmos para pensar mas é o que acontece, não é!?! Também nos damos conta da nossa pequenez e insignificância perante tantos desafios monstruosos e barreiras aparentemente intransponíveis, aprendemos a relativizar.

Outra coisa na qual acredito cada vez mais é de que tudo acontece por uma razão e que Deus tem sempre motivos, que nós desconhecemos mas que fazem todo o sentido, para fazer o que faz ou para deixar que nos aconteça o que acontece efectivamente. Sei que, por mais que eu tenha alguma dificuldade em ver isso logo, nós estamos a passar pelo que estamos por um motivo "maior", que estamos como estamos por uma razão "superior" e que no final tudo fará sentido e é assim porque tinha mesmo de ser tal e qual como está a ser, com tudo o que isso implica. Pareço-vos maluquinha não é?! Sei que pode parecer confuso mas tenho dentro de mim esta certeza...

Sei que esta situação me ensinou muito e sei que ela aconteceu também para que eu aprendesse e crescesse à sua custa. Por isso, também sei que eu tenho de absorver o máximo que dela for possível retirar, porque esse é um dos seus propósitos. E agradeço muito por estas circunstâncias e por esta realidade.

6 comentários:

  1. Espero que as coisas melhorem rapidamente..
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Força ! A seu tempo tudo se compõe :)

    ResponderEliminar
  3. Nunca teremos um fardo maior do que o que podemos carregar. Eu quero acreditar nisso.

    As melhoras para a sogra e que tudo se recomponha rapidamente.

    ResponderEliminar
  4. Não és nada maluquinha, também acredito nisso, que os problemas só aparecem para aprendermos com eles, para crescermos e dar valor às coisas.

    ResponderEliminar
  5. Espero que a partir de agora tudo melhore.

    ResponderEliminar
  6. Espero que ela já se encontre melhor. Há sustos que nos aparecem pelo caminho para nos ensinar algo. Podemos não perceber desde logo a intenção, mas há sempre um objetivo em cada situação que vivemos. Que tudo corra pelo melhor!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!