Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Casei # Os meus ramos

O prometido é devido, por isso, dou início aos relatos sobre o casamento (ainda que 6 meses depois).

Eu não sabia que flores queria para o meu ramo de noiva, ou melhor, a ideia que eu tinha não era concretizável, pelo que não tinha imaginado nada em concreto. Sabia o que não queria e vi várias imagens que gostei. Partilhei isso com a florista e o resultado surgiu, conjugado com todo o ambiente do nosso casamento (roupas, decoração, tons e género), do talento e experiência da profissional que nos auxiliou nesta parte, mais do que perfeito. Não poderia ter imaginado nada mais perfeito.


Eram dois porque um deles queria oferecer a Nossa Senhora.
O "principal", que me acompanhou a mim o tempo todo, tinha espigas que faziam parte da nossa decoração e estavam carregadas de simbolismo para nós, um terço do matrimónio no caule e rosas, que são a flor por excelência.


O segundo ramo tinha pontas de eucalipto e, por isso era verdadeiramente perfumado. Cheirava tão mas tão bem! A simplicidade fê-lo muito especial e bonito e para mim seria difícil escolher entre um e outro. Como a florista já os tinha imaginado e só mos mostrou já dando conta do propósito de cada um, conforme os tinha construído, encaixou tudo na perfeição.

8 comentários:

  1. Simplesmente maravilhosos! Que bom gosto. :)

    ResponderEliminar
  2. Eu estou na fase de que não sei que flores usar, não queria usar rosas, queria usar umas flores mais "campestres".

    ResponderEliminar
  3. São os dois muito lindos! Não consigo escolher um também. Que bom gosto! Agora queremos ver tudo o resto, principalmente o vestido! :)

    ResponderEliminar
  4. Lindooooos!
    Também ofereci o meu bouquet a Nossa Senhora!

    ResponderEliminar
  5. Que ramos lindos. O que ofereceste a nossa senhora é muito semelhante ao que usei na minha sessão de namoro.

    O teu vestido parece lindo!!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!