Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Um bichinho estranho

De entre tanta coisa linda que ele me disse ontem há uma que não me sai do pensamento:
"Namora comigo." 
- "Ainda é cedo" disse-lhe.


A noite de ontem desde as 21h até às 4.30h da manhã foi passada a construir cada bocadinho duma história que se tem revelado encantadora para mim, deslumbrante.
O plano era jantar e irmos ao cinema. Fomos jantar mas o cinema foi afastado, depois de um dia comprido como o que foi, sentar-mo-nos numa sala escura só nos daria sono e não aproveitaríamos nada. Então concordámos e fomos ver Lisboa à noite. Numa esplanada junto à estação de comboios da baixa rimos e trocámos impressões, saí de lá às suas cavalitas. Fomos até ao Terreiro do Paço a pé e voltámos a subir a Rua Augusta.
Já era quase 1h quando nos demos conta e ele veio trazer-me. Vinha só acompanhar-me e despedir-se e acabámos por não nos conseguirmos separar mais até às 4.30h, hora em que o sono e cansaço já falavam mais alto e decidimos que era o que tínhamos de fazer.
Por entre beijinhos e muitos carinhos ele saiu-se com aquela, nem me consigo lembrar de mais nada. No fundo, aquilo é o que eu quero, afinal nem gosto de "ficar" com alguém mas ainda nos conhecemos há tão pouco tempo... sei lá, não me quero precipitar embora sinta, a cada dia que passa, que ele já vai fazendo parte da minha vida e ocupa um lugar especial no meu coração. Por outro lado, se há alguém com quem eu posso considerar a hipótese de arriscar um namoro, esse alguém é, sem dúvida, ele. Não dá para explicar... só quero estar com ele e só penso nele... faz-me sentir tão bem, mas tão bem. É tão meigo e atencioso mas na dose certa para não cair em exagero ou ridículo. É fantástico e quase que posso dizer que sinto que gosta de mim. E eu também SINTO quando estou nos braços dele, coisa que já não sabia o que era há 6meses. A ligação, o à vontade e a relação, como nos entendemos, como ele me faz sentir, o que me faz sentir...fascina-me.

Tenho andado com uma sensação tão estranha frequentemente. Um friozinho na barriga um incomodo, nem sei bem. Ontem estava assim quando não estava com ele. Até estremeci quando me veio buscar à noite e me disse "Estás linda, que gata!" e me sorrio.

1 comentário:

Muito obrigada pelas tuas palavras!