Pesquisar neste blogue

sábado, 15 de outubro de 2011

Falta uma parte de mim.


Acordei com um vazio dentro de mim.
É uma sensação de perda arrasadora.
E não sei se consigo decidir-me definitivamente por mais que isso seja horrível e mesmo sabendo tudo o que isso implica. 
Eu gosto dele e ele gosta (muito) de mim, é uma pessoa fantástica e nós damo-nos muito bem - a nossa relação é boa -  mas eu não estou capaz de namorar assumida e oficialmente ainda que isso não signifique uma mudança assim tão grande naquilo que é a nossa relação (porque no fundo já namoramos, apenas não oficialmente).
Ontem ao falar com ele, ganhei consciência de que há muito mais do que o não estar preparada para a influenciar a minha decisão, muito mais do que a dor do passado e o luto a uma relação que me transformou, o voltar a encontrar-me realmente, que não fiz. Mas ganhei essa consciência por ele ter feito as perguntas certas e por estar a falar com ele...porque ele percebeu que não era só uma coisa e foi ao fundo da questão (ou tentou pelo menos).
E o que fazemos com todas as vontades, planos e desejos que temos em comum? Onde os pomos? Parece que está a faltar uma parte de mim. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!