Pesquisar neste blogue

sábado, 22 de dezembro de 2012

Resgate de colchão

Na última semana apanhámos da rua um colchão de casal.
Sim, isso mesmo.
Contaram-nos, logo de manhã, que junto a um prédio perto de casa do G. estava um colchão para o lixo.
Passámos o dia todo fora e só quando a noite já tinha caído pudemos lá passar. Analisámos o colchão: primeiro foi ele vê-lo enquanto esperei no carro, depois fui lá eu também. Quando vimos que estava em bom estado começámos a limpar o tejadilho do carro com o que havia à mão: lenços de papel. Estava muito frio e a parte de cima do carro tinha sereno, parecendo molhada. 
Depois tivemos de pegar sozinhos no colchão e levá-lo até o carro. Quando chegámos ao carro tivemos de o por em cima dele. 
Como não acreditávamos sequer que o colchão ainda lá estivesse à hora que lá podíamos passar, não fomos preparados, tendo passado só por descargo de consciência e com uma pequena esperança. Ou seja, não tínhamos como transportá-lo e, por isso, tivemos de improvisar: levando-o em cima do tejadilho de um carro pequeno (mesmo à conta para o tamanho do colchão) e sem nada para o segurar.

Era ver, quem quisesse, num qualquer final de dia, fazermos um percurso de cerca de 200metros com o colchão em cima do carro, devagarinho e, cada um, com uma mão por fora do carro a "segurar" o dito cujo. Figura digna de filme, asseguro-vos.
Estávamos com medo de arranjar sarilhos mas depois de o pormos na marquise só nos rimos! Ainda não sabemos bem o que fazer com ele embora já hajam planos, só não podíamos era deixar um bom colchão (de casal) ir assim para o lixo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!