Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Dor de alma


Já não sei estar sem ti. Não quero. Não aguento quando não me dás a atenção a que me habituaste todos os dias, a cada momento. Dói sentir-te menos perto. Não sei como reagir e fico triste, tão triste que não sou capaz de calar os soluços ou evitar as lágrimas. É estúpido, eu sei. Nem faz muito sentido, é verdade. Mas o coração manda assim e eu não o sei comandar. 
Já te quero tanto que me é impossível não sofrer quando não te tenho ou quando estás mais distante. Não te culpo, eu sei que devia compreender, que (provavelmente) não devia exigir tanto, que não é sequer justo para ti quando fazes tudo por mim e só me queres ver feliz. Mas dói e custa tanto sentir o que senti ontem e que hoje sofro.

E sinto-me só, às vezes sinto-me tremendamente só e sei que não devia, que quem tem um amor assim nunca se devia sentir só porque não faz sentido mas é inevitável, sinto. E sei também que não tens culpa, que é assim que tem de ser e sou a primeira a dar-te força para isso, só que às vezes estou tão cansada, exausta que nem sou capaz de evitar sentir que já era hora de parar, de acalmar, de ter e haver tempo, de poder...

E é uma tristeza tão funda porque sei que não o devia sentir, que não tem fundamentos nem é racional.

2 comentários:

  1. Não sei qual o motivo da distância...

    Mas tens o seu amor, mais tarde ou mais cedo a tristeza e a solidão vão acabar, tenho a certeza.

    "love always finds a way"

    Força :)

    ResponderEliminar
  2. Essa fase acontece sempre. Não devias pressionar-te assim. Tenta lidar com naturalidade pois deves estar apenas mais carente, mais cansada e mais carente.
    Força!
    beijinhos

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!