Pesquisar neste blogue

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Aniversário

O dia começou logo depois da meia noite com os primeiros parabéns, ainda que distantes, da minha irmã. 
Como costume fiquei à espera que ele saísse do trabalho e, depois disso, seguimos para casa. Devia ser meia noite e meia ou mais tarde. Fomos deitar depois de arrumarmos algumas coisas e ainda fazermos um bolo para levar ao ensaio. 

Sábado começou atrasado. Tínhamos coro de manhã mas só conseguimos chegar uma hora depois da hora. Ele desceu primeiro para ir buscar o carro mas não só, chegou-me com um ramo de flores lindas (foi comprá-lo à senhora que tínhamos visto ali perto no sábado do grande vendaval em Lisboa e nos impressionou por estar na rua, ainda com aquele temporal incrível, a vender as suas flores). Cantaram-me os parabéns e partilhámos com todos o bolo feito na noite anterior. 

Saídos de lá fomos ter com a minha mãe e acabámos por almoçar fora, os três. Recebi uma coisa fantástica para por acessórios como brincos e outra bijutaria e ainda ganhei um top lindo que ela descobriu nos saldos (enquanto passeávamos) e me comprou.

Não me posso queixar, o telemóvel não parou e muita gente fez questão de se lembrar do meu aniversário, com um simples gesto de lembrança e atenção, o que me deixou contente.

Fomos até a um centro comercial perto porque apesar do sol o dia estava tão mas tão gelado que fazia doer os ossos e a pele. Brrrrr! Entretanto já eram 18h e deixámos a minha mãe, fomos buscar bolo e espumante e fomos a casa arranjar-nos para o jantar.

Estava marcado para as 20h/20.15h mas só depois das 20.30h é que chegámos. A DD (que me ofereceu umas flores lindas e chocolates) foi connosco, apanhámo-la em casa, é vizinha. E estavam já todos à minha espera. A Ney, a J. e o seu A. e o Jules (amigo e companheiro do G.). Contava com mais duas pessoas que no final não apareceram, uma delas avisou mas a TM, tal como no ano passado, não me disse nada nem atendeu chamadas nenhumas (mandou-me mensagem ontem a desculpar-se).

O jantar alongou-se até pelas 23h ou não fosse buffet e não fosse eu moça de gostar de comer. Cantaram-se os parabéns mais uma vez, partiu-se o bolo e pouco depois estávamos a ir embora. A intenção era darmos um salto ao BA mas uns estavam cansados, outros cansados estavam ou tinham de trabalhar então foram-se embora. Restamos eu, ele e a DD.
Despedimo-nos da Ney e do J. e fomos para o carro mas, depois de abrir a porta do carro, voltou a ir ter com ele porque se tinha esquecido de lhe dizer alguma coisa prometendo não demorar. Entrámos nós duas no carro, continuava um frio de rachar.

Quando dou conta estavam ambos junto ao carro, ele com a guitarra pedindo-me que abrisse a janela e tive a serenata mais bonita de sempre. Ainda foram algumas músicas, as minhas preferidas ele soube adivinhar e pude ver no seu olhar, quanto cantava, o quão importante era para ele. Foi uma surpresa linda, não estava nada à espera e adorei, claro!

Depois o J. foi-se mesmo embora e lá fomos os três restantes para o BA. O DA estava lá e mais um amigo do G. por isso combinámos encontrar-nos todos. Assim foi. Mais uma ou duas horinhas de dança e gargalhadas. Voltámos a casa ainda não eram 3h.


Ter tido os meus amigos a meu lado naquele dia não tem preço e tê-lo gozado o dia todo também não, a melhor parte do dia foi tê-lo sempre comigo.

2 comentários:

  1. Parabééééééééénnnnnnnsss!

    Jinhos

    ResponderEliminar
  2. Parabens, ainda que atrasados! ;)
    Bem estou a ver que tiveste um dia atarefado mas com muita alegria e perto de pessoas de quem gostas. Só te digo, só faz falta quem está. Portanto, aposto que tiveste o melhor dos melhores dia de anos, eheh.
    Venho algumas vezes aqui ao teu blog, mas é raro comentar, decidi que este seria o post acertado para o fazer. :)

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!