Pesquisar neste blogue

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Estado(s) de alma


Amanhã ou melhor, daqui a umas horas, logo pela manhã bem cedo é o meu último exame deste semestre.
Soube esta tarde que passei a mais duas cadeiras (cadeirões) mas com notas baixinhas, uma delas um 12 e outra um 10 e confesso que me deixou triste a notícia. Já cá faltava o sentimento de desilusão quanto às avaliações. Não consigo perceber, fico a sentir-me muito burra porque não compreendo como é possível achar que até não correu mal e ter uma nota que não corresponde à minha expectativa. 

Ao longo de todo o curso tem sido assim mas no último semestre/ano não senti tanto esta tristeza. À conta disto fico a pensar que, na minha área, com a média miserável que terei no final do curso, não sei o que farei e ainda piora as coisas. Sei que tem de ser uma coisa de cada vez e que com esforço e dedicação tudo se consegue, principalmente notas mais altas, mas eu não sou capaz de passar os dias fechada em casa a estudar sem parar, concentradíssima e aplicadíssima

Na minha vida, por mais errado que isso seja ou por mais que acabe por me prejudicar, não tenho como metas alcançar as notas máximas tendo, para isso, de passar pela clausura do estudo diário e intensivo. Ao mesmo tempo sei que com a sociedade competitiva que hoje temos complica-me imenso a vida não ter um pensamento e estilo de vida diferentes e isso preocupa-me, atormenta-me. Dilemas. 

Tenho muito mais vontade de, se ele puder, ir para a rua à noite, à caça de sem abrigo para dar roupa que nos entregaram, mesmo devendo estar a estudar. Entusiasma-me muito mais a ideia de criar algo que pudesse mudar, nem que fosse só numa escala reduzida, algo na (nossa) sociedade (que está) doente do que passar horas e horas a decorar palavra a palavra do que disse o ilustre professor ou o autor daquele manual sagrado da disciplina mais temida e respeitada. 

Ao mesmo tempo adoro o meu curso, sei que podia fazer mil vezes melhor (e se calhar é por isso que me custa tanto não o "querer"/conseguir/ser capaz de fazer) e apaixono-me por ele, interesso-me e fascino-me. Mas, pelos vistos, "com (muita/demasiada) moderação".

Exemplo disto é o exame de amanhã para o qual não fui capaz de estudar. Dei uma vista de olhos rápida (cerca de 10/15min) há cerca de 40min. No entanto esta tarde estive a trabalhar e a tratar da roupa e mil e uma coisas, tudo menos estudar...! Enfim, acho que vou masé dormir que já vão sendo horas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!