Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Plano organizacional

Já decidi: tenho de me esforçar e empenhar.
Há coisas que vou ter de mudar, adaptar e alterar no meu dia-a-dia porque assim não está a funcionar. Com tanto para fazer, tantas responsabilidades e ocupações, tenho mesmo de me orientar senão não faço nada bem e não estou em posição de me dar a esse luxo.


Tenho ficado acordada até muito tarde. Como tenho aulas todos os dias às 9h não posso dormir as horas suficientes para descansar e o cansaço acumulado não me deixa ser tão produtiva quanto poderia ser, não me consigo organizar nem fazer tudo o que queria. Já cheguei ao ponto deste assunto me estar a afectar e, por isso, não há volta a dar: tenho de fazer alguma coisa para melhorar.

Como o G. passará também a levantar-se muito cedo todos os dias será praticamente impossível estarmos juntos, a menos que eu altere também a minha rotina e duma vez por todas faça por dormir o suficiente e conseguir (simultaneamente) levantar-me cedo e não me atrasar todo o santo dia como até agora acontece. Parece-me só haver uma solução: deitar mais cedo. Tenho de habituar o meu corpo e cabeça a outro ritmo: deito-me mais cedo e levanto mais cedo. Vou tentar aproveitar o dia logo de manhã em vez de fazê-lo à noite - que, já se viu, não dá muito bom resultado.

  • 1º Deitar mais cedo
  • 2º Levantar mais cedo
    = dormir o suficiente e não chegar sempre atrasada às aulas.
 Parece fácil não é? Vamos lá ver se consigo.

Também há outra coisa: como tenho aulas entre as 9h e as 19h ou 18h é difícil não prolongar o dia noite dentro e acabar a deitar-me tarde uma vez mais. Logo, como tenho entre aulas alguns furos (à segunda, terça e quinta) tenho de passar a aproveitá-los para adiantar tudo o que puder, torná-los produtivos. O que acontece actualmente é que perco horas a fio a "não fazer nada" (à espera da aula) entre a aula que acaba às 12h e a que começa às 16h. Também tem de mudar para rentabilizar tempo.

  • 3º Fazer render/aproveitar o tempo livre entre aulas

Não me posso esquecer que esta mudança terá de ser gradual. Que aos primeiros dias custará horrores mas que tenho de pensar, quando assim for, que é por uma causa maior, que valerá a pena o esforço e que não tarde ganho habituação e passará a ser automático.

Outra coisa muito importante: tenho de ser realista nos meus planos e no que me proponho fazer. Não é que seja impossível fazer tudo mas tenho de me permitir uma margem de manobra mas garantir que não prejudico aquilo que é mais urgente e importante neste momento: a faculdade e a minha sanidade. Tenho de reservar tempo livre e tempo para mim, para coisas de mulheres, indispensáveis e que ninguém faz por nós, para a casa, para a organização de refeições, coisas em casa dele e na minha, etc.


  • 4º Guardar tempos livres
  • 5º Planear racional e realisticamente

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!