Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Amar de verdade


Há dias em que te olho e me lembro do que me disse alguém muito especial há não muito tempo. Qualquer coisa como "não o amo da mesma forma todos os dias mas continuamos juntos e o que sinto é que é ele" que me faz pensar no quão sábia pode ser esta afirmação e no quão genuína e realista é. Na vida real, todos temos os nossos dias bons e os menos bons, todos temos alturas e momentos em que não podemos ver ninguém à frente, ninguém mesmo. Há dias em que mesmo a pessoa que mais amamos não é capaz de nos trazer de volta àquele momento, porque estamos demasiado perdidos em pensamentos que nos atormentam. Nem todos os dias são bons, nem todos os dias são fáceis. Pelo menos não na (minha) vida real. As rotinas, os desafios diários, aquilo que nos rodeia e que nos influencia, pode trazer-nos muitas consequências prejudiciais à saúde de uma relação amorosa. Nem tudo são rosas e por isso há dias em que um ou outro de nós, ou os dois, não está(estão) virado(s) para o romance. Faz parte da realidade, faz parte da vida real.
Mas, e apesar de isso ser verdade, não podia estar mais de acordo com o que também aquela mesma pessoa me confidenciou: há dias, momentos, alturas, em que eu acordo ao lado dele ou olho para aquele homem e um sentimento tão forte e profundo emerge das entranhas do meu ser, me enche a alma e o espírito e me faz pensar "esta pessoa maravilhosa é de alguma forma minha", está aqui sempre comigo e nem parece real. É uma sensação indescritível, de quem pode ter nos seus braços, nos seus dias, na sua vida, o maior tesouro do mundo, o seu bem mais precioso. Isso, acho eu, que ainda sou nova para saber muito das coisas, é amor.

2 comentários:

  1. Uma vez disseram-me "quando amores de verdade vais saber que é amor", e essa frase não podia ser mais certa!

    Bjxxx

    Espero ver-te em breve em
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!