Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

O meu Natal mais rico

Não vou ser hipócrita ao ponto de dizer que nunca liguei a presentes. Quem não gosta de os receber? Eu mais do que receber adoro poder dar, a verdade é essa, mas é claro que gosto de presentes. O Natal é a época do ano em que nos reunimos e estamos com aqueles de que mais gostamos e fazemos aquilo que mais gostamos também. A juntar a isso, termos uma (ou várias) mesa cheia de coisas deliciosas e recebermos miminhos, é tudo um bónus. 


Desde que tive de passar o Natal fora de casa, longe dos meus familiares mais próximos e longe de tudo o que sempre conheci que passei a encarar esta época com outra mentalidade. Aliás, mesmo antes, quando já namorava e me tinha de despedir do G. para ir a casa passar o Natal que sentia um grande vazio no peito e esta época tinha perdido o seu encanto. 
Certo é que, de há uns anos para cá, aprendi a verdadeira essência do Natal. União, paz, família, serenidade, amor e alegria. Estarmos com aqueles que gostamos numa altura do ano em que tudo parece transformar-se como que por magia. Mas não é por magia, é porque nós nos dedicamos a estar com quem é mais importante, damos mais valor a pequenos gestos e aceitamos o que nos oferecem de todo o coração aberto. É essa a magia do Natal, para mim.

Este ano tudo o que eu desejei foi poder ir a casa no Natal. Não podia pedir mais e graças a Deus consegui programar tudo para que isso aconteça. As viagens acessíveis apareceram, as datas das férias conjugaram-se e eu poderei ir e não vou só, ele vai comigo. Além do Natal, estaremos por lá também na passagem de ano, o que também é uma grande alegria pois estarei junto da minha irmã, do meu pai, da minha avó e poderei mostrar ao G. como se vive aquela época na minha terra. Este ano tem tudo para terminar da melhor forma e eu não podia pedir mais. Ir a casa é a melhor prenda de Natal que eu poderia desejar.

Mas os astros conspiraram para que a parada subisse e a fasquia fosse elevada: ele pediu-me em casamento e isso significa que um dos nossos sonhos de vida irá realizar-se (esperemos) num futuro próximo. Se ir a casa passar o Natal e o Fim de ano com ele já era o que eu mais desejava, fazê-lo noiva é mais do que eu poderia sequer imaginar. Além disso, por aquela altura, terei mais um motivo de celebração: a tese estará finalmente terminada e defendida


Este ano sim, posso dizer com franqueza que as melhores prendas de Natal não são materiais: são as pequenas grandes conquistas dos nossos dias nesta terra. O meu coração está apertado de tanta emoção, difícil será gerir todos estes sentimentos.

6 comentários:

  1. se acabar a tese já dá uma sensação de alívio tão indescritível, fazê-lo no fechar do ano e ainda ter esse bónus de o fazeres já noiva e com viagem marcada para estares com os teus, deve ser ainda mais fabuloso. Que bom! Fico mesmo feliz pro vocês :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito, muito obrigada.
      Tens toda a razão, acho que nem caibo em mim daqui a uma semana (que já terei a tese despachada). Já estou em pulgas!!! :)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Ou seja, melhor do que isso, não poderia ser :)
    Fico feliz por ti !
    Que a noite de Natal seja ainda mais mágica quando estiverem todos juntos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu tinha sido capaz de ter previsto algo tão especial para este natal e fim de ano!!! Nem nos meus melhores sonhos :D Obrigada!!!!

      Eliminar
  3. Aproveita bem este Natal =) eu não podia concordar mais contigo, para mim a noite de natal é para desfrutar da companhia dos que mais gostamos, conversar em torno da mesa e ter direito a uma boa jantarada. Claro que receber prendas é óptimo, mas isso é só a cereja no topo do bolo, mas não é a essência da noite!
    Beijinhos*
    Já te estou a seguir ;)
    Faz uma visita ao meu blogue e espero que gostes do meu novo post!
    http://nuancesbyritadias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!